latinprojectPreocupados com uma questão que afeta principalmente alunos dos países em desenvolvimento – o alto custo dos livros didáticos para o ensino superior -, os professores da Universidade Presbiteriana Mackenzie Ismar Frango Silveira e Nizam Omar se juntaram a um grupo de docentes latino-americanos e desenvolveram uma plataforma para escrever e publicar livros gratuitamente. Já o professor de fotografia Neto Macedo, de Montes Claros, em Minas, incomodado com a linguagem técnica das publicações, escreveu sua própria apostila no Widbook, comunidade de escrita e leitura em formato de e-book.

Muitos professores adotam livros digitais em suas aulas, mas Silveira, Omar e Macedo deram um passo à frente: eles perceberam que poderiam publicar seus próprios livros sem o intermédio das editoras, sejam elas tradicionais ou digitais.

“Em muitas áreas do conhecimento, os livros são traduções e não se encaixam na realidade nacional. Alguns livros de Física, por exemplo, falam de trenós na neve. Isso é muito fora da realidade de um aluno brasileiro”, diz Silveira.

Foi tentando resolver o problema que, com professores de mais oito universidades, Silveira e Omar conseguiram um financiamento de R$ 2 milhões por meio de edital da União Europeia para projetos na América Latina e começaram o Latin America Open Text Books Initiative (LATIn).

Continue lendo em Estadão.

PS: Esse trecho faz parte de uma publicação do Estadão e não está licenciado em CC-BY. Continue lendo na fonte primária e respeite as regras de reprodução.

2 Comments
  1. Raniere Silva

    Uma dúvida, o conteúdo desse site está sob CC-BY mas AFAIK o conteúdo do Estadão não está sob nenhuma licença aberta. O uso de parte da matéria do Estadão não viola a lei de direitos autorais? E no caso de não violar, não seria necessário adicionar uma nota informando que esse conteúdo não está sob CC-BY?

  2. deborasebriam

    Eu entendo que usei um pequeno trecho e redirecionei o usuário para a fonte primária.
    mas você tem razão, vou adicionar um PS no final alertando os usuários do site.

    Abraços

Comente

Seu email não será publicado. Os campos requeridos estão marcados com *

limparEnviar