Comunidade REA promove encontro de cocriação em São Paulo

O movimento REA no Brasil completa 7 anos de vida em 2015. Nesse tempo tivemos vários avanços na área, entretanto, os desafios ainda são inúmeros, inclusive o de promover alguns encontros que extrapolem o mundo virtual. No dia 18/03 conseguimos realizar o primeiro encontro presencial do ano em São Paulo. Esse encontro de cocriação foi mediado pelo Instituto Educadigital (gestor regional do Projeto REA.br) e foi usada a abordagem do Design Thinking para prototipar possíveis soluções para alguns dos principais desafios da causa REA. Uma das grandes riquezas do encontro é que conseguimos reunir veteranos do movimento com pessoas recém chegadas a comunidade, além de os perfis de atuação serem bem amplos.

Devido ao curto período de tempo do encontro, nós optamos por trazer alguns desafios já elaborados e contextualizados e três grupos de pessoas trabalharam cada um deles, sendo:

1. Como podemos engajar mais pessoas na causa REA?

Todos os dias recebemos dezenas de novos membros na comunidade REA. Essa entrada acontece principalmente pelo Facebook em decorrência dos compartilhamentos dos membros, entretanto, notamos que poucas pessoas acompanham as postagens ou contribuem com links e opiniões.

2. Como podemos ampliar a cooperação entre pessoas da comunidade?

Uma característica de nossa comunidade é acompanhar os fatos e notícias sobre REA e Educação Aberta, entretanto, tivemos várias oportunidades de elaborar documentos e propostas em conjunto e a adesão normalmente é muito baixa. Como exemplos, podemos citar a carta aberta ao governador de São Paulo em decorrência do veto ao PL REA ou a força-tarefa de tradução do site REA para o inglês, situações chave em que não houve envolvimento da comunidade.

3. Como podemos levar a formação em REA para mais educadores pelo Brasil?

REA cria a oportunidade para uma mudança fundamental e transformadora: a alteração do consumo passivo de recursos educacionais, para o engajamento formal de educadores e alunos no processo criativo de desenvolvimento de conteúdo. Após a reformulação do site REA em 2014 e a abertura de um canal direto de solicitação de palestras e oficinas a demanda aumentou consideravelmente. Diversas prefeituras e universidades (tanto públicas, quanto particulares) de todo o Brasil entram em contato, mas acabamos não conseguindo realizar a maioria delas por questões logísticas e de custo.

4. Como podemos obter mais financiamento para nossas ações de advocacy?

Uma das grandes missões do projeto REA.br é prover inovação em política pública de educação, e para isso, conta com um financiamento internacional desde 2008. Todas as ações do projeto estão atreladas a esse orçamento que muitas vezes não é suficiente para cobrir todas as demandas previstas, como por exemplo, as viagens para dialogar com os políticos e a organização de eventos. No caso de não haver mais esse financiamento como poderíamos sustentar as nossas ações pelo país?

De maneira bem resumida segue alguns pontos das soluções imaginadas na prototipagem (os participantes do encontro fiquem a vontade para complementar/mudar/adaptar essas informações):

1. “Como podemos engajar mais pessoas na causa REA?” e “Como podemos ampliar a cooperação entre pessoas da comunidade?”

O grupo elaborou uma estratégia dividida em duas partes:

  • Ter a figura de um comunicador, mas isso não se viabilizaria sem um ambiente colaborativo para enviar mensagens, compartilhar calendário de eventos, algo que funcionasse como uma rede social.
  • Esse ambiente online acolheria as pessoas da comunidade, seria gamificado (tipo um waze do REA). Ofereceria possibilidades de associação entre pessoas que tem interesses comuns (se eu baixo um conteúdo do ambiente, o sistema me diz que as pessoas A, B e C também baixaram esse conteúdo). Esse espaço traria materiais, um calendário de eventos locais e online, ofereceria feedback, tentaria conectar pessoas de áreas de atuação diferentes mas que possuem interesses comuns e também poderia ser um espaço para propor encontros presenciais e online para troca de experiências.
encontro comunidade rea1

2. Como podemos levar a formação em REA para mais educadores pelo Brasil?

O grupo propôs um app de celular chamado “Professor Aberto”. Essa app traria conteúdo aberto e a possibilidade das pessoas contribuírem enviado novos materiais e elas escolheriam as licenças de uso. Uma das estratégias para explicar o REA para as pessoas seria, por exemplo, uma pessoa clica em uma imagem e quando ela escolhe fazer download apareceria uma explicação sobre REA e o que é possível fazer com aquela imagem. O grupo também pontuou inserir elementos de gamificação para estimular os professores, ser um ponto de encontro entre as pessoas.

3. Como podemos obter mais financiamento para nossas ações de advocacy?

O grupo propôs tentar colocar a pauta nos grandes meios de mídia para ganhar espaço com possíveis financiadores. Citaram como exemplo a força que ganhou o Marco Civil da Internet.

Esperamos conseguir realizar esses encontros com mais frequência e esperamos que pessoas que residem em outros estados do Brasil também se mobilizem para realizar essas reuniões e trocar experiências e tentar trazer novas ideias para os desafios. O pessoal do Paraná já se manifestou em relação a isso nas redes sociais 🙂

Como sugestão da Paula Ugalde, convido a todos para deixarem aqui o seu comentário para possíveis soluções para os desafios levantados.

Avante!

PS: Quem esteve presente e tem fotos de boa qualidade compartilhe! Como vocês puderam notar essas não estão boas.

Conheça os representantes políticos da Educação Aberta nesse novo ciclo eleitoral

O movimento REA tem algumas boas notícias após os resultados das eleições!

No Brasil, temos 5 políticos que propuseram projetos de lei sobre Recursos Educacionais Abertos, e desses, 3 foram reeleitos a deputados federal e estadual. É importante frisar que graças aos esforços de Alexandre Schneider (enquanto Secretário Municipal de Educação) o município de São Paulo foi o primeiro do Brasil a adotar uma política pública de REA. No caso do PL do Estado de São Paulo (PL 989/2011) apresentado por Simão Pedro (atualmente Secretário de Serviços do município de São Paulo), tivemos a aprovação pela Assembleia Legislativa e posterior veto do governador reeleito, Geraldo Alckmin (lembrando que o governo de SP veta 90% dos projetos aprovados).  Foram reeleitos os seguintes candidatos:

Paulo Teixeira (PT) – Deputado Federal – autor do PL Federal 1513/2011

Chico Vigilante (PT) – Deputado Distrital – autor do PL Distrital 1832/2014

Edson Praczyk (PRB) – Deputado Estadual – autor do PL do Estado do Paraná 185/2014

Nosso movimento lançou nesse período uma eleitoral uma campanha para tentar sensibilizar mais decisores políticos a dar atenção ao tema. Para dialogar com os políticos, o movimento REA Brasil lançou a Carta Compromisso Educação Aberta, documento que traz três tópicos relacionados à atuação e ao posicionamento perante a questão após eleito. Já para a sociedade civil, um selo de código “embedável” foi desenvolvido para que qualquer usuário da web possa levar para outro site ou blog a mensagem “Eu apoio a Educação Aberta”, além de uma carta de apoio do eleitor.

Usamos as redes sociais e emails disponibilizados por todos os candidatos aos cargos do poder executivo (governador e presidente) para entrar em contato direto. No caso dos candidatos ao legislativo contamos com o apoio de membros da comunidade REA Brasil para entrar em contato com o maior número possível de candidatos. Após um mês intenso de mobilização, conseguimos o retorno de 7 candidatos, sendo que apenas um deles era candidato a um cargo do poder executivo.

Os seguintes candidatos eleitos assinaram compromisso com o movimento REA.br de defender a educação aberta em seus mandatos:

Floriano Pesaro (PSDB) – Deputado Federal – São Paulo

Requião Filho (PMDB) – Deputado Estadual – Paraná

Agradecemos aos candidatos Roberto Requião (PMDB), Angelo Vanhoni (PT), Alexandre Schneider (PSD), Daniel Annenberg (PSDB) e Raul Cardoso (PT) pelo o seu apoio nessa caminhada.

A nossa campanha não termina aqui, continuaremos o nosso movimento durante o 2º turno das eleições para Governador e Presidente da República e também procuraremos todos os candidatos já eleitos para apresentar a proposta da nossa Carta Compromisso.

Você acredita na causa da Educação Aberta? Concorda que materiais educacionais financiados com dinheiro público precisam ser de fato públicos, disponíveis para toda a sociedade? Veja as formas de apoiar e ajude a divulgar essa campanha:

Leve/encaminhe a CARTA COMPROMISSO EDUCAÇÃO ABERTA para os seus candidatos: http://bit.ly/educacaoaberta
Veja quem já assinou: www.rea.net.br
Insira o banner no seu site/blog: http://bit.ly/educacaoaberta
Veja quem já aderiu a campanha: http://bit.ly/apoioeducacaoaberta
#reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Pedro Abramovay fala de produção de conhecimento a partir da abertura

Você acredita na causa da Educação Aberta? Concorda que materiais educacionais financiados com dinheiro público precisam ser de fato públicos, disponíveis para toda a sociedade? Veja a opinião de Pedro Abramovay sobre a Campanha Carta Compromisso Educação Aberta.



Veja as formas de apoiar e ajude a divulgar essa campanha:
Leve/encaminhe a CARTA COMPROMISSO EDUCAÇÃO ABERTA para os seus candidatos: http://bit.ly/educacaoaberta
Veja quem já assinou: www.rea.net.br
Insira o banner no seu site/blog: http://bit.ly/educacaoaberta
Veja quem já aderiu a campanha: http://bit.ly/apoioeducacaoaberta
#reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Angelo Vanhoni, candidato a Deputado Federal assina Carta Compromisso pela Educação Aberta

Angelo Vanhoni, candidato a Deputado Federal pelo Estado do Paraná assina Carta Compromisso pela Educação Aberta.

Vanhonhi assumiu em 2010 a Presidência da Comissão de Educação e Cultura da Câmara dos Deputados. Atualmente em seu segundo mandato na Câmara Federal, foi relator do Plano Nacional de Educação e é o relator do Projeto de Lei Federal de Recursos Educacionais Abertos.

Apoie você também essa campanha e compartilhe essa pauta com o seus candidatos! Você pode marcá-los em suas postagens com a tag #reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Daniel Annenberg, candidato a Deputado Estadual assina Carta Compromisso

Daniel Annenberg, candidato a Deputado Estadual pelo Estado de São Paulo assina Carta Compromisso pela Educação Aberta.

Daniel é formado em administração pública na FGV e em Ciências Sociais pela USP.

Apoie você também essa campanha e compartilhe essa pauta com o seus candidatos! Você pode marcá-los em suas postagens com a tag #reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Requião Filho, candidato a Deputado Estadual assina Carta Compromisso pela Educação Aberta

Requião Filho, candidato a Deputado Estadual pelo Estado do Paraná assina Carta Compromisso pela Educação Aberta.

Apoie você também essa campanha e compartilhe essa pauta com o seus candidatos! Você pode marcá-los em suas postagens com a tag #reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Roberto Requião é o primeiro candidato a Governador a assinar Carta Compromisso

Roberto Requião, candidato a governador pelo Estado do Paraná é o primeiro candidato ao cargo no Brasil a assinar a Carta Compromisso Educação Aberta.

Foi durante gestão anterior de Requião no Paraná que os Projetos Folhas e Livro Didático Público foram implementados. O Folhas foi um projeto que contemplava a produção de material didático pelos professores da rede pública e acabou se tornando, mesmo que sem querer, um dos pioneiros e mais bem sucedidos programas de Recursos Educacionais Abertos do país.

Você pode saber mais sobre o Folhas acessando aqui.

Apoie você também a Campanha pela Educação Aberta e compartilhe essa pauta com o seus candidatos! Você pode marcá-los em suas postagens com a tag #reabr #educaçãoaberta #eleições2014

Marina Silva recebe Carta Compromisso pela Educação Aberta #AssinaMarina

No último dia 22/9 o Idec (Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor) entregou em mãos a Carta Compromisso Educação Aberta para a candidata Marina Silva (PSB). A entrega ocorreu durante o evento Diálogos Conectados, promovido pela Campanha Banda Larga é um Direito Seu.

Nosso movimento tentou contato com todas as campanhas a Presidência da República e estamos na expectativa que Marina Silva seja a primeira candidata a se comprometer com o nosso movimento que defende que os recursos educacionais financiados com dinheiro público sejam de fato públicos e estejam acessíveis para toda a sociedade, permitindo distribuição, uso, adaptação e remix.

Quer saber mais sobre a campanha e participar?

Leve/encaminhe a CARTA COMPROMISSO EDUCAÇÃO ABERTA para os seus candidatos: http://bit.ly/educacaoaberta
Veja quem já assinou: http://bit.ly/raulcardoso, http://bit.ly/AlexandreSchneider e http://bit.ly/florianopesaro
Insira o nosso banner no seu site/blog: http://bit.ly/educacaoaberta
Leia notícias sobre a campanha: http://bit.ly/arede1, http://bit.ly/pipacomunicacao, http://bit.ly/reabr
Veja quem já aderiu a campanha: http://bit.ly/apoioeducacaoaberta

Entre com a gente no movimento #AssinaMarina

Floriano Pesaro, candidato a deputado federal assina Carta Compromisso pela Educação Aberta

Floriano Pesaro, candidato a deputado federal, firmou compromisso com a comunidade brasileira de Recursos Educacionais Abertos e de Educação Aberta e assinou a Carta Compromisso pela Educação Aberta.

Pesaro é sociólogo formado pela USP e fez especialização em Processo Legislativo e Relações Executivo/Legislativo na Universidade de Brasília (UnB). Foi eleito vereador por São Paulo em 2008 e reeleito em 2012.

Apoie você também essa campanha e compartilhe essa pauta com o seus candidatos! Você pode marcá-los em suas postagens com a tag #reabr #educaçãoaberta #eleições2014